sábado, outubro 19, 2013

O orçamento de Estado para 2014 é aborrecido, pá!

Vi isto, hoje no Facebook:


E pensei:
- O interesse dos credores é que os devedores paguem, ou seja, têm interesse em receber o dinheiro que emprestaram;
- Se os devedores se recusarem a pagar, os devedores procurarão formas de negociar a dívida para que possam receber o dinheiro;
- O Orçamento de Estado para 2014 não vai resolver nada, o défice ficará acima do limite estabelecido e, consequentemente, os nosso credores precisarão de pensar noutras formas de nos fazer pagar;
- Podemos deixar de ser uns bananas umbiguistas preguiçosos e poupar-lhes trabalho mostrando, de forma clara, que não concordamos com este OE. Não estou a dizer para partirmos esta merda toda... mas que tal aderir às Manifs? A CGTP continua a não mover multidões, só os do costume, mas nunca ficam calados. O movimento "Que se lixe a Troika" já agendou mais uma manif. Agora resta saber quem é que vai sair de casa e demonstrar que não concorda (uma vez mais) com o Orçamento de Estado.

O problema aqui, é que muita gente só se sente indignada quando a austeridade lhes chega aos bolsos com muita pujança. Enquanto conseguirem continuar a pagar a prestação da casa, do Audi, do LCD e do portátil, tudo certo. Muitas destas pessoas só se vão manifestar quando o corte for suficientemente grande para terem de abdicar do Audi e passarem a conduzir um Corsa em 2ª mão, ou quando a prestação da casa for tão pesada que têm de vender o LCD e o portátil no OLX. Muitos tugas são umbiguistas. São aquelas pessoas que não hesitam quando têm oportunidade de pagar menos, fugindo ao fisco, e que nunca lhes passa pela cabeça que o IVA que não pagaram, vai acabar por ser pago por toda a gente quando as receitas fiscais forem inferiores ao previsto. É verdade que, com este governo, o valor das receitas fiscais seria sempre mal gerido. Além disso, nem foi a fuga ao fisco que precipitou a intervenção externa... Mas ainda assim, este tipo de desonestidade amplamente aceite, prejudica-nos a todos.
Mas o que me leva a concluir que a adesão às próximas manifs não vai superar a manif de 15 de Setembro de 2012, é o meu Facebook. Apesar de ser um Universo reduzido, é peculiar por ter uma percentagem muito significativa de licenciados em Ciência Política. No entanto, quando o OE foi apresentado, o meu feed de notícias tinha:
- Fotos de bebés;
- Fotos de luas-de-mel;
- Fotos de BFFs;
- "Sirens" dos Pearl Jam;
- Citações atribuídas aos autores errados;
- Comida;
- Fotos de casamentos;
- Notícias sobre factos extraordinários como um peixe de 5 metros;
- Candy Crash Saga;
- 4 pessoas a publicarem conteúdo sobre o Orçamento de Estado.

Dados técnicos: Tenho 225 amigos no Facebook e as pessoas mais aborrecidas não aparecem no meu feed de notícias pelo que as publicações acima excluem temas muito mais entediantes.

segunda-feira, outubro 14, 2013

É só isso? Não tem mais nenhum assunto além do facto de a termos enganado?

Adoro a ZON! Adoro a TMN! Adoro todas aquelas companhias nas quais não podemos confiar e temos constantemente que nos proteger dos seus erros constantes.
Para mudar de tarifário na TMN, conseguiram dar-me 3 informaçõs diferentes em 3 lojas diferentes. Uma das funcionárias dizia disparates tão inacreditáveis que me questionei se estaria num Programa de "Apanhados"... mas não... a mulher, já quase nos seus 40 anos, não fazia mesmo a mais pálida ideia do que estava a fazer numa loja da PT e, se eu lhe dissesse que queria comprar uma máquina de fazer crepes, acho que ela ainda ia ao armazém procurar uma.
A minha saga com a ZON foi um bocado mais grave porque eles contratam burlões que nos ganham em experiência.
- Senhores da Zon, quero rescindir o meu contrato convosco porque são uns ladrões e a Vodafone faz-me um preço altamente competitivo.
- Ai quer? Espere aí que nós fazemos-lhe um descontinho e ainda fica com a Íris que é uma cena super espectacularmente fantástica.
- Ok. Se me dão uma coisa fantástica por um preço mais baixo, então pode ser. Mande lá vir o sr. para fazer não sei bem o quê com a box e o comando e o camandro.
Olha, a Íris é tão fixe e estou tão satisfeita com o negócio! ... e chega a factura... e estou a pagar o preço tabelado e aquele desconto que iam fazer... onde está ele?
Toca a ligar para a Zon a perguntar pelo prometido desconto. Toca a esperar que alguém do departamento super específico me ligue a resolver o meu problema. E recebo a chamada:
- Ai queria um desconto? Porquê? Porque é que lhe haveríamos de fazer um desconto? - Sim, esta última frase é textual. O Sr. Pedro Costa da Zon perguntou-me porque é que haveria de me fazer um desconto.
- Porque é a condição para eu me manter cliente e porque uma colega sua disse que faria um desconto...
- E tem alguma coisa escrita?
- Não... Sou parva e acredito na palavra dos profissionais que me atendem.
- Os preços estão tabelados e está a pagar o que está tabelado. Não há razão nenhuma para lhe fazer um desconto.
- Ah... Então a V/ palava não vale nada?
- É só isso?
- Só? Vocês não têm honestidade de manterem a palavra e desconfiam dos clientes e acha que é só?

E para ajudar à festa, tenho um contrato de fidelização que me tira todo o poder de negociação. Achava que estava a lidar com uma empresa séria... burra...
O desconto em causa era uma miséria de 2 EUR/mês mas eu tenho a mania parva de não gostar de ser enganada... quem diria? É que meti-me mesmo a jeito!
Uma vez, um Professor meu disse:
- Cada italiano, um ladrão.
Eu acho que os Portugueses estão bem classificados nessa competição. O despudor dá mais uns pontos aos tugas.


sábado, outubro 12, 2013

Não, eu não estou a fazer qualquer tipo de publicidade à marca do puto que manda estampar letras em t-shirts

O Expresso vai publicar uma entrevista ao Martim, o adolescente "empreendedor" que foi protagonista duma troca de ideias com a Raquel Varela no "Prós e Contras" e que inundou as redes sociais nos dias seguintes ao Programa.
Depois do "Prós e Contras", a marca do rapaz deve ter tido publicidade mais que suficiente para, pelo menos, duplicar as vendas. Foi mais eficaz que pagar uma fortuna por uns minutos de publicidade ou por um espaço qualquer para colar um cartaz com as miúdas mais giras da escola. Foi publicidade à borla na televisão de serviço público. Se calhar, se formos bem ao cerne da questão, ainda chegamos à conclusão que pagámos para o rapaz promover as t-shirts... se calhar... é melhor não pensar muito nisso...
Ora, este assunto deveria ter morrido com o Programa. Infelizmente, tanto o Prós e Contras como o tema do puto empresário, resistem.
O Expresso, que deveria ter assuntos mais interessantes para tratar, faz o tema ressuscitar, e a Fátima Campos Ferreira volta à televisão na 2º feira. Se a Manuela Moura Guedes voltasse à televisão, diria que atravessamos um período negro do jornalismo. Ai, espera, a Manuela Moura Guedes voltou à televisão! Mas aquilo não é jornalismo, é só uma espécie de consultório para que os psiquiatras tentem diagnosticar a patologia sinistra de que a criatura padece. Ao que consta, Anti-Socratismo não entra na Classificação Internacional de Doenças por isso, ainda há muita observação a fazer até se chegar a um diagnóstico. Isto, sim, é serviço público.
Mas voltando à entrevista que o Expesso vai publicar... Oh Srs. do Expresso, não têm mais que fazer? Querem sugestões? Assim de repente, a primeira que me passa pela cabeça é depedirem o Henrique Raposo... Depois disso, podiam ocupar algum tempo a pesquisar quem é que tem um mínimo de sensatez e honestidade intelectual para escrever qualquer coisita naquele espaço onde estava o Raposo. Se se tivessem ocupado disso durante esta semana, seria certamente mais útil, mais interessante e, quiçá, mais produtivo do que ajudarem o Martim a promover aquelas letras estampadas na t-shirt asiática... ele agradece, mas nós, os leitores, preferimos que entrevistem personagens mais relevantes.

domingo, outubro 06, 2013

Ter filtro ou não ter e ser uma besta inconveniente... eis a questão.

Esta semana, uma colega minha contava que teve de explicar ao seu filho de 10 anos que não se podia dizer sempre a verdade.
- Porquê? Tu disseste-me para eu nunca mentir... - respondeu-lhe a criança.
- Pois... Mas nem sempre se pode dizer a verdade. Não te estou a dizer que devas mentir. Nunca deves mentir. Mas, às vezes, quando a verdade for desagradável, é melhor não dizeres nada... - foi mais ao menos assim que ela lhe tentou explicar o conceito de filtro.
Mas como só se lembraram de me explicar esse conceito por volta dos meus 18 anos, já era demasiado tarde e hoje em dia, sou uma besta inconveniente que perde boas oportunidades para ficar calada!
Por isso, vou escrever aqui o que costumo dizer quando leio certos disparates no Facebook. Sim, aí não dou barraca porque a minha inércia impede-me de escrever o que digo:


Great to be back in Halifax for the second part of #RaptorsTraining Camp! More updates to come and be sure to check out our live stream of Saturday's intra-squad game on Raptors.com!#RTZ

Mark D My advice, eat fish for every meal while you're there. For breakfast; fishcakes.

O que eu comentei: Obrigada Mark D. Quando vim ao Facebook dos Raptors estava mesmo à procura de alguns conselhos gastronómicos para enriquecer a minha visita. Watch Out, Trip advisor!


Gostariam de fazer parte da equipa do Pessoal Navegante de Cabine da TAP? Aqui está a vossa oportunidade! Sigam o link e candidatem-se. Encontramo-nos a bordo? http://bit.ly/tap_recrutamento
Kátia Vergonhoso uma empresa pública discriminar pessoas que têm tatuagens e piercings, como se isso alguma vez afectasse o profissionalismo das pessoas. Deviam ter vergonha e retratarem-se pois são os impostos pagos por pessoas com tatuagens que pagam os vossos salários!

O que eu comentei: Por acaso quem paga os ordenados dos funcionários da TAP são os Srs. Passageiros, já que o Estado está impedido de enfiar lá dinheiro por causa duma directiva comunitária qualquer. Mas, para esta criatura, há um campo na declaração de IRS que questiona o contribuinte se tem tatuagens e, se o contribuinte responder que sim, o valor dos seus impostos vai direitinho para os funcionários da TAP.

Eli De Jesus Caso um(a) brasileiro(a) residente no Brasil, teria que mudar seu endereço de residência para Lisboa?

O que eu comentei: Não!!! Para quê? Basta encontrar um meio de transporte que assegure que faz a viagem entre o Brasil e o aeroporto de Lisboa em menos de 2 horas. Tranquilo...

Nelson as pessoas com o 9º ano e com mais de 30 anos sao penalizadas esta mal...

O que eu comentei: Achas? E só agora é que percebeste que as pessoas com mais de 30 anos com o 9º ano são penalizadas? Se calhar por isso é que não passaste do 9º ano...

Paulo L  Nem tudo é sonho: "
INTRODUÇÃO: 
Os comissários de vôo são os profissionais que trabalham como tripulantes em aeronaves normalmente pressurizadas em grandes altitudes. Apesar do “glamour” associado à profissão, inúmeros são os riscos ocupacionais a que esses trabalhadores estão submetidos. Os principais problemas de saúde dos inspetores de bordo estão relacionados às alterações no ritmo circadiano (“jet lag” ou “jet syndrome”) devido ao trabalho em horários irregulares, acarretando, principalmente, distúrbios do sono, gastrintestinais e mudanças de humor, e aos riscos ergonômicos, tais como dores nas costas e LER (lesão por esforço repetitivo). Outros importantes problemas de saúde são: distúrbios respiratórios, alterações na pressão arterial , barotraumatismo ótico, maior susceptibilidade a propagação de infecções otorrinolaringológicas, exposição a ruídos e radiações cósmicas e os distúrbios cardiovasculares decorrentes tanto dos longos períodos de permanência em pé como das variações de pressão. Alterações psíquicas associadas ao estresse constante, devido aos possíveis incidentes que podem ocorrer durante o vôo e aos desequilíbrios emocionais em virtude da distância do meio familiar e da perda de boa parte da vida social podem estar presentes nestes profissionais. Diante de tantas doenças ocupacionais e das conseqüências que estas podem ocasionar em seus portadores, desenvolvemos este trabalho com o objetivo de identificar os principais problemas de saúde relacionados à profissão de comissário de vôo."


O que eu comentei: Querem mais argumentos para lhes pagar ordenados decentes? É só servir à mesa? Se calhar não é muito mais que isso mas é duro... Em termos de horários e turnos devem andar mais próximos dos estivadores do que de empregados de mesa. Se calhar por isso é que às vezes apanhamos umas assistentes de bordo mal borradas... Dêem uma sombra e um blush a um estivador e vão ver o resultado...



Veja o penteado de Fanny para o Não Há Bela Sem João de hoje:

http://www.spotmais.iol.pt/art-geral/fanny-spot-mais-facebook-nao-ha-bela-sem-joao/1496296-6546.html


Maria Dalila so quem nao tem juizo para se importar com o novo penteado da fanny nao mudem de noticias foleiras pois a tvi sta querer perder as audiencias essa rapariga nao tem perfil para estar no ecran ja que querem lhe dar trabalho ponham por detras dos bastidores

'Joaquina' Santos A tvi esta a perder qualidades nao sei o qur fany faz ai? Agora esta em todo lado ja nao se ve tvi por aqui.

O que eu comentei: A sério? Então o Big Brother e todos os seus ex-concorrentes, os Programas com o Castello Branco, a Cristina Ferreira, a Casa dos Segredos e todos os "Morangos com açúcar" reflectem a alta qualidade da TVI? Pois... Com a Fanny é que o caldo fica entornado...

  • Hoje comemora-se o dia mundial do animal. Gostamos de todos mas queremos saber qual é o teu favorito!


    Gabriel F coelho no forno.

    O que eu comentei: Claramente, o Sr. Gabriel ainda não tinha almoçado quando respondeu a esta pergunta de extrema importância que a TMN colocou. Aguardo ansiosamente pelos resultados desta sondagem!

    Mi Peixe Corcorilo

    O que eu comentei: Com esse nome, a sua resposta deixou-me surpreendida. Ah, não, esperem.. O corcodilo deve mesmo ser um peixe. Por momentos confundi-o com o crocodilo...

    Mario Coutinho Ouriço cacheiro.

    O que eu comentei: Porque é fofinho :)

    Maria C Todos...adoro animais....mas neste momento so tenho cães e gatos.

    O que eu comentei: Só? Se arranjar um aquário, talvez possa adoptar um corcodilo...



    E pronto... Por isso é que eu gosto das redes sociais... Ninguém me ouve e a minha falta de filtro não me arranja constrangimentos!