sábado, fevereiro 21, 2015

Professor Karamba e seus colegas

Hoje cheguei ao carro e tinha isto na escova do limpa para-brisas. Não é inédito, De vez em quando lá tenho publicidade a um professor espiritualista qualquer:


Há aqui algumas questões que se impõem e a primeira de todas é: Porque é que todos estes espiritualistas são Professores? O que é que eles ensinam? Espiritualismo? Para isso não basta ser formador? Formador Salimo... Tem menos credibilidade, se calhar.
Será que o Professor Karamba deu aulas a estes Professores, que depois ensinam outros espiritualistas como se faz o ofício?
Mas reparem: o Professor Salimo sabe que os proprietários das viaturas onde colocou a sua publicidade, são pessoas com problemas. Ele não pergunta. Ele afirma com veemência "Tem algum problema com a sua mulher ou marido ou algum problema!" Reparem no ponto de exclamação. Tendo em conta que o meu carro tem 20 anos, é bastante provável que o carro venha a ser um dos meus problemas. Mas nisso não posso contar com o Professor Salimo. Mecânica de automóveis não entra na sua lista de competências.
Mas tenho problemas de lotaria. E o maior deles todos é que nunca comprei uma lotaria...
Para a perda de voz, costumo tomar Strepsils. Devem ser mais baratas que uma consulta do Professor Salimo.
Às vezes também tenho problemas de promoção. Por norma, esses problemas acontecem na zona da Av. de Liberdade. A loja da Gucci nunca faz promoções suficientes para que eu consiga comprar uma malita.
Mas reparem que este não é um espiritualista qualquer. Ele não se limita a resolver os problemas. Se for preciso, também os arranja. Reparem como faz regressar exorcismo (será um remake ou o director's cut?) e problemas de casais. Se a vossa vida em casal estava monótona, podem sempre fazer regressar umas discussões para apimentar a vossa relação.
Quando não está a trabalhar como espiritualista, o Professor Salimo, é agente imobiliário e faz regressar vendas de casas. Ele tem a solução para a crise do mercado imobiliário: Pagam-lhe uns 100 EUR e ele fica com a casa que vocês não conseguiam vender.

sábado, fevereiro 14, 2015

Dia de S. Valentim

Ora hoje é Dia dos Namorados. Aquele dia em que (praticamente) todos os casais fazem o mesmo. Deve ser o dia menos original do ano. E eu não queria deixar de o assinalar.
Hoje, os restaurantes estarão cheios de casais porque todos têm de jantar fora no mesmo dia. Claro que os restaurantes aproveitam e muitos deles decoram a casa a rigor e fazem menus temáticos. Esses menus serão executados às três pancadas porque aqueles casais não vão voltar, a casa está cheia independentemente da qualidade dos pratos e, provavelmente, ainda vão inflacionar os preços.
Como este ano até calha ao fim-de-semana, vários hotéis estarão cheios de casalinhos que vão desfrutar dum pacote especial com jantar incluído, onde só existirão mesas de 2 pessoas e os pratos serão iguais para todas as mesas. Haverá champagne com frutos vermelhos e balões em forma de coração.
Compram-se perfumes, relógios e, graças às "50 Sombras de Grey", algemas, chicotes e parafernália afim.
Todas as marcas nos desejam um Feliz dia dos Namorados.
Nas redes sociais, os enamorados declaram o seu amor aos respectivos. Quem não está enamorado manda bocas porque, se tivesse namorado(a), estaria num desses restaurantes cheios de casais.
Mas sabem o que é que eu aprecio mais no dia de S. Valentim? A coerência. Aquela amiga que no ano passado fazia posts amargos e organizou um jantar de solteiras, este ano publica fotos com o mais-que-tudo com quem foi jantar fora. Parece que não é coerente? Aí é que se enganam... Assumidamente, esta jovem aprecia o dia dos Namorados e não o deixa passar em branco independentemente de estar solteira ou comprometida. Só a forma de comemoração é que muda!